domingo, 23 de novembro de 2008

Duas estórias...

Com desejos de Boa-Noite

I
«O Mestre ria das pessoas que se consideravam guias espirituais
dos outros, quando elas mesmas estavam perdidas e confusas.
Gostava de falar sobre o autor do GUIA PARA PEÕES que foi
atropelado no dia do lançamento do livro».
II
«Quando a enfermeira disse:
- Sei que queria um menino, mas é uma menina -
o homem respondeu:
- Ah! Isso realmente não importa, pois eu esperava que,
se não fosse um menino, seria uma menina».
Anthony de Mello, Verdades de um minuto.

3 comentários:

Elsa Martinho disse...

Boa noite...
Beijinhos.

Mme. Conchita disse...

Retribuo com "Ode à maneira de Horácio", de Sophia de Mello Breyner Andresen:
Feliz aquela que efabulou o romance
depois de o ter vivido
A que lavrou a terra e construiu a casa
mas fiel ao canto estridente das sereias
Amou a errância o caçador e a caçada
E sob o fulgor da noite constelada
À beira da tenda partilhou o vinho e a vida.

Artur disse...

Pensamentos zen com imagens de Alma-Tadema? Levemente soporífero...