terça-feira, 17 de março de 2009

"Discriminação positiva", diz ela!


De qualquer forma, discriminação é sempre discriminação. Além disso não percebo como é que estas "experiências" se coadunam com os louvores inflamados à chamada "escola inclusiva". Ou será que há "inclusividades" que são exclusivas e vice-versa? E o papá Albino assobia para o lado e não diz nada? Deve andar muito ocupado a preparar as escolas para receberem convivas para assar o cabrito no S. João. Condomínios (contentores) fechados não é com ele!
Nota: Na imagem, ilustração do livro para crianças O cogumelo Venenoso, publicado em 1938. Mostra a expulsão dos judeus da sua antiga escola, deixada apenas aos "arianos puros". Entre outras coisas, o livro explica que "assim como é difícil distinguir os cogumelos venenosos dos comestíveis, também é muito difícil ver que os judeus são velhacos e delinquentes. Do livro Contai aos vossos filhos... , Um livro sobre o Holocausto na Europa, 1933-1945, Gótica, Lisboa 2000.

Adenda: A publicação e escolha da imagem não pretende estabelecer um paralelo tirado a papel químico entre as duas situações, até por respeito às vítimas do nazismo (ciganos incluídos); mas o "Sitz im Leben" é familiar.

1 comentário:

Artur disse...

se sua altíssima excelência doutor margarida, canis fidelissima da nossa amiga ministra, diz que não é discriminação é porque é verdade. e se se disser o contrário ela está já de cacete preparado.